5 dicas para otimizar a gestão tributária nas empresas

  1. 5-dicas-para-otimizar-a-gestao-tributaria-nas-empresas

O Brasil é o país com a maior carga tributária da América Latina. De acordo com a OCDE — Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico —, os brasileiros pagam o equivalente a 33,4% da economia em taxas e impostos, número que evidencia a importância da gestão tributária nas empresas.

A melhor maneira de lidar com esse impacto não é sonegando (algo que pode trazer problemas maiores) mas prevenindo-se. Uma boa gestão tributária permite à organização uma melhor adequação às suas atividades e às exigências legais para reduzir gastos com impostos, tarifas, entre outros.

Por esse motivo, confira as nossas dicas para ajudar você a tornar sua gestão de tributos mais eficiente.

1. Invista no planejamento tributário

Prevenir é sempre melhor do que remediar, já diz o ditado. Por isso, se planejar para os tributos é algo que permite à sua empresa programar as ações antes da incidência do fato gerador, o que é perfeitamente legal.

O planejamento envolve uma série de procedimentos que visam tornar sua atividade mais econômica. Com ele, sua empresa pode se beneficiar de incentivos fiscais, por exemplo, e assim direcionar seus impostos para determinados projetos e assim economizar em divulgação.

Realize o planejamento tributário antes de dar início ao empreendimento, anualmente e sempre que sentir que é necessário economizar com tributos.

2. Realize o enquadramento tributário

Sua empresa tem garantido por lei o direito de escolher como será realizado o cálculo de seus tributos.

Isso pode ser feito anualmente com a definição do enquadramento tributário. No Brasil, temos disponíveis quatro modalidades com perfis diferentes, são eles:

  • Simples Nacional;

  • Lucro Real;

  • Lucro Presumido;

  • Lucro Arbitrado.

Avalie fatores como o faturamento anual e o tipo de atividade realizados pela empresa para fazer a melhor escolha. Optando pelo regime mais compatível com seu empreendimento você tem condições de economizar consideravelmente.

3. Contrate um especialista

As ações anteriormente citadas exigem certo grau de conhecimento em serviços contábeis, o que torna fundamental a recomendação de um especialista na área.

Além disso, questões que envolvem a legislação brasileira e outras exigências como o SPED, por exemplo, também costumam ser motivos fortes o bastante para que uma empresa evite a figura do profissional “faz tudo” e invista no trabalho de um contador.

4. Realize auditorias

Auditorias são ações realizadas por profissionais para revisar os procedimentos contábeis anteriormente realizados pelas empresas.

Quando são feitos por equipes capacitadas, esses processos permitem identificar erros e corrigir procedimentos problemáticos que podem levar as organizações a problemas na justiça.

Invista em auditorias sempre que julgar necessário e fique livre de problemas legais.

5. Conte com um software de gestão

Para lidar com toda a parte administrativa e operacional do empreendimento de maneira mais eficaz é possível contar com ferramentas modernas. E isso é útil pois permite uma gestão mais precisa, com a geração de dados e informações pertinentes para a melhor tomada de decisão do gestor.

Ferramentas assim são úteis para otimizar todas as ações anteriormente citadas, por isso, conte com esse recurso sempre.

E você? Acha que essas dicas podem auxiliar na gestão tributária da empresa? Deixe aqui seus comentários.

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *