5 requisitos para contratar um software de gestão fiscal

Contratar um software de gestão fiscal não é uma tarefa simples. Entretanto, essa ação traz diversos benefícios acerca da eficiência da guarda de documentos fiscais, entre outras informações contábeis e ferramentas gerenciais ligada ao campo.

Contar com um bom gerenciamento dessas questões garante que a empresa ande dentro da Lei, salvando-a de qualquer ônus. Por isso, separamos 5 requisitos essenciais a se considerar ao tomar essa decisão. Quer saber quais são eles? Acompanhe!

1. Alinhamento com a estratégia

Ainda que a rotina seja corrida, é importante garantir que existe um planejamento adequado para a aplicação do software em seu negócio. Para que ele supra as demandas, é importante que a administração saiba exatamente quais são elas, bem como quais são os recursos disponíveis para essa implementação, qual é o objetivo dela etc.

A adoção de um software de gestão fiscal aumenta a produtividade, produz relatórios gerenciais e reduz custos ao automatizar processos. Faça uma lista de otimizações necessárias quanto à prestação de obrigações com o Fisco e questões tributárias e busque por soluções que as atendam.

2. Conhecimento da legislação tributária

É fundamental conhecer a legislação tributária para buscar um software adequado. Sem que tudo esteja em conformidade com as normas vigentes, não é possível obter um bom trabalho de gestão dos documentos fiscais.

Há parâmetros definidos pela Secretaria da Fazenda. Eles devem ser respeitados para que a empresa não conte com uma ferramenta que desobedeça os padrões e prazos requeridos pela Lei. Fique atento!

3. Adaptação da equipe

De nada adianta ter um software excelente se a equipe não souber operá-lo. Por isso, certifique-se de que a sua equipe está suficientemente treinada para a inserção dessa solução. Optar por programas que tenham fácil implementação é uma boa ideia.

Dentro do que diz respeito à adaptação ao programa, deve-se pensar na comunicação: ela precisa ser centralizada  todos os procedimentos precisam seguir o protocolo. Os usuários devem falar a mesma língua e ter acesso às mesmas informações e documentos formais.

4. Integração do programa

Quando se trabalha com outros sistemas de gestão, como é o caso dos ERPs, é muito importante garantir que o armazenamento, a emissão e o recebimento de documentos fiscais estejam integrados com as atividades relacionadas a essas transações.

A automatização de processos — enviar e receber arquivos XML ao fisco, fornecedores e clientes — pertinentes à gestão fiscal é fundamental para que o software funcione com total eficiência. Caso contrário, trata-se de um desperdício de recursos.

5. Oferta de suporte

Outro assunto muito importante quando a questão é gestão contábil é o suporte. Ao utilizar-se de plataformas do governo, perde-se tempo quando alguma pane acontece. Alguns reparos podem demorar dias e até semanas.

Por isso, é importante buscar por uma empresa especializada no assunto que esteja pronta para auxiliar tanto no processo de implementação quanto em dificuldades que podem ser encontradas no caminho.

Contar com uma boa parceria ao contratar um software de gestão fiscal é o que vai fazer toda a diferença para o sucesso em todos os processos. E na sua empresa, quais são os desafios enfrentados nesse gerenciamento? Deixe um comentário com a sua experiência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *